carnaval
HOME > Carnaval > sambas de enredo > 1994 > Imperatriz

sambas de enredo

Catarina de Médicis na Corte dos Tupinambôs e Tabajeres

Imperatriz - 1994

Hoje, vou colorir toda cidade
De alma pintada eu vou
Sou da Corte, a fantasia
Trago um mundo novo de esplendor
A magia da floresta, levei
Enfeitando esta festa, cheguei
Puro na emoção
Simples na paixão
Sonho e poesia em Ruão

Mon amour, c'est si beau
Esse jogo, essa dança
Tabajet, tupinambaux


E lá nas margens do Sena
O Brasil, a imagem de nudez e coragem
Índios, marujos, enfim
Misturavam-se assim
Na mais rica paisagem
E a platéia no bis
Com a Imperatriz a delirar
Na França o bom selvagem
Deu o tom de igualdade
Fraternité, liberté

Sou índio, sou forte
Sou filho da sorte
Sou natural
Sou guerreiro, sou a luz da liberdade
Carnaval